Pois é galera, finalmente estou voltando com os posts de Boku no hero aqui no site. Sei que muitas pessoas já sabem que o estúdio Bones estava criando essas metáforas nas suas aberturas, mas vou expor aqui cada uma delas, principalmente pra quem é novo ou não sabia.

boku no hero boku no hero

Na primeira abertura, Deku vê All Might como um ídolo e símbolo inalcançável. Ele nunca poderá ser um herói por não ter uma individualidade.

boku no hero

Na segunda abertura, Deku ainda vê All Might de longe, mas agora com um sorriso no rosto. All might não é mais inalcançavel e para o nosso protagonista, não é mais um sonho ser herói, ele vai treinar para isto.

boku no hero boku no hero

Na terceira abertura, Deku já domina significamente o One For All, ele está cada vez mais próximo de seu mentor. É interessante notar que Midorya olhava para o All Might, agora ele não olha mais.

Na quarta abertura, com sua habilidade Full Cow e derrota de Stain, Deku já deu um grande passo na sua jornada para ser um herói. All Might está agora à suas costas.

boku no hero boku no hero

E na nova e quinta abertura, após os eventos de Kamino, All Might passa o bastão, ele dá um empurrão para que Midorya siga em frente, logo então o vemos como um professor, um verdadeiro mestre.

É inegável o quanto nosso protagonista cresceu durante as temporadas e o estúdio Bones soube ilustrar isso até nas openings, de uma forma fantástica. Horikoshi, o criador do mangá, trabalhou um simples clichê de forma que mesmo após anos vendo a mesma formula ser repetida, você ainda consegue se emocionar devido a qualidade e os detalhes empregados no roteiro.

 


Aru

Garoto de programação, apaixonado pela cultura pop, escritor nas horas vagas e um péssimo piadista. Prazer, sou criador da Hakogatari.

Qualquer dúvida, estou a disposição.